Mais de 100 mil casos de dengue são registrados no estado de SP em 2019

Os casos registrados são trinta vezes maiores se comparado com o mesmo número de casos registrados no mesmo período de 2018.

Mais de 100 mil casos de dengue são registrados no estado de SP

No estado de São Paulo os casos de dengue alavancaram de forma exponencial, e não é só isso.

Do mês de Janeiro(01) até o mês de Março(03) foram registrados mais de 100 mil casos do vírus da dengue.

Os dados são alarmantes, pois em 2018 nesta época do ano, contávamos com um pouco mais de 3800 casos da doença.

Os casos tiveram um aumento de cerca de 300%. Vale ressaltar que dos 100 mil casos registrados, 45 mil foram confirmados.

Mais de 100 mil casos de dengue são registrados no estado de SP

O mais preocupante é que o número de pacientes que não resistiram a doença aumentaram juntamente com o número de casos.

Enquanto em 2018 dez pessoas haviam morrido por conta do vírus, em 2019 os números quase triplicaram, contando com 29 casos.

Além disso, o montante dos casos vem dos interiores dos estados do Brasil. Nas capitais são cerca de 640 casos confirmados(somente neste período do ano),

todavia, no ano passado foram registrados 563, mas somando os casos do ano todo.

Qual a razão deste aumento?

Mais de 100 mil casos de dengue são registrados no estado de SP

Uma das razões é a estação do ano que o Brasil estava vivendo, no verão os casos tendem a aumentarem de fato, mas não tanto como ocorreu neste ano.

E por fim, o mal cuidado das pessoas com seus itens domésticos, deixando poças de água,

baldes destampados e outras ações que deixam o ambiente propício para o mosquito se reproduzir.

O verão brasileiro conta com muito sol, mas também conta com chuvas em boa parte dos dias.

Ou seja, o ambiente perfeito para o mosquito se reproduzir, além disso, um novo tipo de vírus da dengue está em transição em São Paulo, o vírus da dengue tipo 2.

Veja agora como identificar os sintomas do vírus

  • Febre alta (entre 39° e 40° C)
  • Dores de cabeça
  • Dores atrás dos olhos
  • Manchas e coceiras na pele
  • Cansaço
  • Moleza no corpo
  • Tontura
  • Perde de apetite
  • Náuseas e vômitos

Estes são os principais sintomas do vírus da dengue, veja agora algumas dicas de como deixar o mosquito bem longe de sua casa.

Mais de 100 mil casos de dengue são registrados no estado de SP

Vire garrafas de plástico, vidro que estiverem vazias.

Garrafas vazias ficam em constante exposição à água da chuva, podendo assim acumular água caso as mesmas não estejam bem tampadas, lugar perfeito para a reprodução do mosquito.

Tampe sua caixa d’água

Ninguém sabe ao certo o que pode ter dentro de uma caixa d’água, certo? Pois geralmente as mesmas ficam em lugares de difícil acesso,

para evitar problemas, tampe sua caixa d’água com uma tampa de plástico, ou um plástico propício.

Limpe os pneus velhos

Geralmente nos interiores existem vários pneus velhos em frente as casas e em seus quintais, os mesmos pegam chuvas com frequência.Ou seja, se tornam um lugar perfeito para o acúmulo da larva. Desemborque-os e limpe-os, para assim deixar o mosquito bem longe de você.

 

Conclusão

O país está vivendo uma crise alarmante na saúde, falta de médicos em algumas localidades, falta de medicamentos e de material hospitalar.

A dengue só veio para piorar mais e mais a situação, pois o número de casos é infinitamente desproporcional ao número de profissionais e medicamentos disponíveis.

Por essa razão que os casos de mortes aumentaram tanto de um ano para o outro, ou seja, não brinque com sua vida, evite ao máximo se contaminado pela doença.

Pois dando ênfase ao novo tipo de dengue, o tipo 2, ele é muito mais perigoso que seu antecessor, pois várias pessoas já tiveram o tipo 1 e criaram uma certa imunidade para com ele.

Todavia, o tipo 2 é novo, a maioria das pessoas não possuem tal imunidade e podem acabar padecendo.

Até o fechamento desta matéria, não foram divulgados novos dados sobre o assunto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *