Tempestade Tropical se expande no litoral da Bahia e do ES

O que outrora era um Ciclone Marítimo foi reclassificado novamente e agora como Tempestade Tropical, uma categoria antecessora ao famoso furacão.

Tempestade Tropical se expande no litoral da Bahia e do ES

Os estados da Bahia e do Espírito Santo estão padecendo por uma tempestade tropical que está se aproximando de seus respectivos litorais.

Tempestade essa que era classificada como um simples ciclone marítimo, mas está evoluindo exponencialmente para suas categorias de maior relevância.

No último domingo(24) a Marinha juntamente com o Instituto Nacional de Meteorologia lançaram uma alerta para ambos estados.

Segundo a nota oficial, os ventos na região iriam chegar a 65 km/h e que possivelmente o fenômeno natural iria se tornar algo pior dentro de suas classes.

A tempestade Tropical foi denominada pela Marinha do Brasil de Iba, que em tupi-guarani significa algo ruim.

As previsões para o litoral são de ondas “gigantescas” podendo alcançar até 5 metros em alto-mar. Além disso, ventos de até 85 km/h para as áreas próximas do litoral.

O alerta prevê uma locomoção da tempestade tropical para o Sudoeste dos estados e seus efeitos terão impactos maiores no sentido Sul de ambos estados.

Tempestade Tropical se expande no litoral da Bahia e do ES

Portanto, as consequências do fenômeno natural serão sentidas com mais nitidez na área marítima dos estados.

Efeitos esses que estão ligados à fortes chuvas e ventos fortes que podem superar a marca anterior, chegando a 87 km/h.

 

Até o fechamento da matéria, o furacão encontrava-se localizado na região marítima de Linhares, com ventos que chegaram até 83 km/h.

Tempestade Tropical se expande no litoral da Bahia e do ES

Segundo alerta oficial lançado pela Marinha, a tempestade Iba se encontra na costa de Linhares, norte do Espírito Santo.

Além disso, o fenômeno poderá voltar ao sul da Bahia, segundo nota lançada pela Marinha do Brasil.

Dados emitidos pela Marinha do Brasil na manhã do dia 25.

Devemos nos preocupar?

Tempestade Tropical se expande no litoral da Bahia e do ES

Sim, pois o fenômeno natural tropical, é apenas um dentro de uma escala de vários, e esses vários são bem piores.

O centro Nacional de Furacões, possui um sistema que lista os ciclones tropicais em função da velocidade de seus ventos.

E segundo a classificação dos furacões no Oceano Atlântico(Oceano que banha o continente Brasileiro), a lista é a seguinte:

Primeiramente surge um fenômeno denominado de Depressão Tropical, Tempestade Tropical e por fim, furacões.

Tais furacões podem ter alguns níveis, 1-3.

Mas o que de fato é uma tempestade/ciclone tropical?

Tempestade Tropical se expande no litoral da Bahia e do ES

Pode ser definido como uma grande “bagunça” na atmosfera da terra. É um fenômeno que causa diversas tempestades.

Sua principal característica é a diferença para menos entre a pressão da atmosfera e a temperatura da região.

Além disso, ocasionam vários ventos e chuvas em todas regiões, mas com um ênfase maior em regiões onde ocorre mais variação da pressão atmosférica.

Estes fenômenos possuem uma enorme capacidade de gerar ondas “gigantescas” em suas respectivas regiões marítimas.

Estes fenômenos naturais são bem famosos por ocasionarem desastres naturais com frequência e com estragos bem alarmantes para a população.

Tal como o Ciclone Nargis, 2008. Ocasionando mais de 150 000 mortes em Mianmar. Ou como o ciclone de Bhola, 1970, causando mais de 300 000 mortes em Bangladesh.

Os mesmos podem fazer os mares atingirem até 40 quilômetros de seus litorais, criando efeitos devastadores para a população.

Conclusão

Portanto, o que está nascendo no litoral da Bahia e do Espírito Santo pode ser o início de algo bem pior, todavia, não devemos nos “preocupar” logo de início.

O fenômeno tanto pode se expandir mais ainda, como pode recuar e se acabar no infinito do oceano.

Todos as características típicas de tais fenômenos estão presentes em ambos litorais, tais como: Ventos, ondas gigantes e tempestades.

Devemos torcer muito para que o mesmo não evolua dentro de suas escalas, caso contrário, os resultados serão extremamente preocupantes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *